Sin City: A Dame to Kill For

Demorou um bocado para que Robert Rodriguez e Frank Miller conseguissem fazer este segundo filme baseado no universo de Sin City. Na altura em que ele chega, já não se é novidade a tecnologia, existe a saturação dos universos trazidos das graphic novels para o cinema. E há uma certa… preguiça. Se o primeiro filme dividia os bons críticos entre os que se interessavam pela fábula agressiva e charmosa da dupla, e os que se enojavam com o discurso grosseiro e fascista, desta vez imperou o silêncio. Pouco se diz, pouco se viu. O mercado dita muito, mas não é só ele o responsável.

Joseph Gordon-Levitt em SIN CITY: A DAME TO KILL FOR/SIN CITY: A DAMA FATAL (2014)

Rodriguez não deu ao filme o mesmo esmero dramático que realizou no primeiro. Apesar de cruzar as histórias, o primeiro era muito bem articulado, estruturava os cruzamentos, integrava o universo. Desta vez fomos arremessados no meio do mundo e largados por lá. O filme parece desinteressado em organizar um discurso, um ponto de vista. As histórias se misturam de maneira menos homogênea, meio tosco mesmo.

Até uma sacada legal como a de que Josh Brolin seria o rosto de Dwight antes dele tornar-se Clive Owen, parece desperdiçada em cena. Mesmo com o talento invejável de Brolin, esse seguimento com o protagonista da famosa Grande Matança é terrível. Chega a dar sono. Nem explorar as curvas de Eva Green parecem ter feito direito. O melhor dos seguimento me parece o de Joseph Gordon-Levitt, primeiro porque ali parecemos ver uma fagulha de vida no mundo de Sin City, o que havia no primeiro longa. O frescor de ver um personagem novo, traçando sua trajetória, e a inevitável tragédia deste confronto entre Gordon-Levitt e Powers Boothe, um duelo de atores soberanos, realmente é muito bom. Minha impressão é que Robert Rodriguez tanto quis se afogar no filme B, que em Machete 2 e Sin City 2 ele conseguiu virar uma versão comum e preguiçosa destes mundos, o que talvez ele veja como algo coerente.

Advertisements
This entry was posted in Cinema. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s